CPI da crise aérea convoca presidentes da TAM, Infraero e Anac

A CPI da Crise Aérea na Câmara dos Deputados aprovou nesta sexta-feira a convocação dos presidentes de TAM, Infraero e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para prestar esclarecimentos sobre o acidente envolvendo o Airbus A320 da TAM na terça-feira, que matou cerca de 190 pessoas. O primeiro depoimento foi marcado para terça-feira, quando será ouvido o vice-presidente técnico da TAM, Rui Amparo. A CPI também aprovou a convocação do presidente da empresa, Marco Antonio Bologna, mas ele deverá depor apenas depois que chegarem dos EUA os resultados das análises realizadas nas caixas-pretas do avião. Na quarta-feira, será a vez do presidente da Anac, Milton Zuanazzi. Serão ouvidos ainda, sem data marcada, o presidente da Infraero, tenente-brigadeiro José Carlos Pereira e o brigadeiro Jorge Kersul Filho, chefe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). A comissão também aprovou a ida de dois parlamentares ao Centro de Manutenção da TAM, em São Carlos (SP), para fazer uma investigação. O teor da investigação e os nomes dos parlamentares ainda não foram divulgados. A CPI também vai enviar outros dois parlamentares aos EUA para acompanhar as apurações que serão feitas nas caixas-pretas. Na terça-feira, o Airbus A320 da TAM, que fazia o vôo JJ 3054 vindo de Porto Alegre, ultrapassou o limite da pista e se chocou com dois prédios, um deles da própria TAM, e um posto de gasolina localizados na avenida em frente ao aeroporto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.