CPI da pedofilia incrimina vice-governador e ex-atleta

O relatório da CPI da Exploração Sexual decidiu pedir ao Ministério Público que indicie cerca de 200 pessoas, entre eles o vice-governador do Amazonas, Omar Aziz (PFL), o ex-atleta Zequinha Barbosa, juizes, parlamentares, religiosos e empresários. O parecer, que será apresentado e votado hoje à noite, faz uma radiografia da exploração sexual de crianças e jovens no País e propõe leis mais rigorosas para punir aliciadores e pessoas que são coniventes com o crime. A relatora da CPI, Maria do Rosário (PT-RS), também propõe o indiciamento de um deputado federal, cujo o nome está sendomantido sob sigilo até a divulgação do parecer, dois deputados estaduais, 12 vereadores, três prefeitos, entre eles o da Cidade de Goiás, Boadyr Veloso (PP), acusado de estuprar sete meninas no município de Trindade, que fica na região metropolitana de Goiânia. Boadyr foi condenado a dez anos de prisão por causa dos estupros das menores. Mas conseguiu arrumar casamento para todas elas. De acordo com o Código Penal, assim que as vítimas se casam o processo se estingue. O Ministério Público tenta anular os casamentos, por considerá-los fraudulentos.O parecer tem também depoimentos de 350 pessoas que foram ouvidas nas audiências públicas realizadas no Congresso e em21 estados visitados pelos integrantes da CPI. O relatório é resultado de um ano de trabalho da CPI composta por 11 senadores e 11 deputados. O caso do envolvimento do vice-governador do Amazonas veio à tona na viagem de membros da CPI ao Estado. Para investigaros casos de exploração sexual no Amazonas, os parlamentares tomaram depoimentos no Estado e descobriram que Omar Azizera cliente de uma rede de prostituição envolvendo adolescentes de 16 anos de idade. Segundo o relatório, Aziz chegou a intimidar uma delegada especial da infância na tentativa de impedir que ela liberasse à CPI informações do inquérito policial em que seu nome foi citado. A relatora Maria do Rosário também informa no parecer que o nome do vice-governador aparece na agenda da cafetina que controla a rede. Também fazem parte da lista dos indiciados, os nomes de três pais-de-santo e dois pastores evangélicos: Davi Moreira Filho da Igreja Deus é Amor de São Paulo e Adalberto de Souza, da Assembléia de Deus, de Manaus. O ex-atleta Zequinha Barbosa,também está na relação dos acusados de envolvimento com uma rede de exploração sexual de meninas, embora já tenha sidoindiciado pelo MP. A CPI é presidida pela senadora Patrícia Saboya Gomes (PPS-CE).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.