CPI da Pedofilia quer penas de 30 anos

O presidente da CPI da Pedofilia, o senador Magno Malta, defendeu ontem prisão de 30 anos para crimes de pornografia infantil. Hoje, o delito mais grave, o estupro de menores, resulta em 10 anos de prisão. Malta sugeriu que, após cumprir pena, os condenados usem pulseira com rastreador. "A doença continua dentro dele."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.