CPI da Pirataria faz megablitz na região da 25 de março

Sob a segurança de policiais federais, integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pirataria, instalada na Câmara dos Deputados, realizam nesta manhã de quinta-feira uma megablitz no Shopping 25 de Março ecomércios da região, no centro da capital paulista. A CPI investiga a participação de juizes federais em uma organização criminosa responsável por vendas de sentenças judiciais. Emvárias gravações feitas pela Operação Anaconda, aparece o delegado federal José Augusto Bellini, um dos nove presos sob acusação de integrar a suposta organização criminosa.Os diálogos que mais interessam à comissão são os que Bellini teve com o chinês naturalizado brasileiro Law Kin Chong. No comando de shopping centers na região da Rua 25 de Março, em São Paulo, ele é apontado pela Polícia Federal (PF) como um dos maiores contrabandistas do País. Chong depôs à CPI no dia 11. Ele admitiu fazer alguns "favores" a Bellini, mas negou participar de qualquer atividade ilícita. Ele dever ser ouvido novamente. Nesta quarta-feira, de cadeira de rodas e um dos braços apoiados numa tipóia, Bellini alegou falta de condições físicas paradepor da CPI.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.