CPI pede íntegra da caixa-preta do Airbus à Aeronáutica em 48h

Deputados da CPI do Apagão aprovam pedido e alegam que antes receberam apenas 8 dos 30 minutos gravados

Agência Câmara,

22 de agosto de 2007 | 16h26

Os deputados da CPI do Apagão Aéreo aprovaram na tarde desta quarta-feira, 22, o envio, no prazo de 48 horas, da totalidade dos dados da transcrição do áudio da caixa-preta do Airbus da TAM que caiu em São Paulo e causou a morte de 199 pessoas no dia 17 de julho. O pedido, feito pelo deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi um dos 13 aprovados pelos parlamentares. "Só foram disponibilizados 8 minutos a esta CPI, sendo que é sabido que foram gravados no mínimo 30 minutos", declarou Cunha.  Os parlamentares também aprovaram o requerimento do deputado Marco Maia (PT-RS) para que as empresas BRA e TAM, o Comando da Aeronáutica e a Infraero encaminhem à CPI informações sobre o incidente ocorrido na segunda-feira, 20, envolvendo um Airbus da empresa TAM e um Boeing da empresa BRA no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. Gratuidade Outro item aprovado foi o requerimento do deputado Vic Pires Franco (DEM-PA), para que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) envie à comissão a listagem de todas as passagens aéreas gratuitas, conhecidas como "passes livres", e de todas aquelas custeadas pela agência, emitidas em favor da diretora da Anac Denise Maria Ayres de Abreu no período de 20 de março a 20 de abril de 2007. Nesta tarde a CPI ouve depoimento do diretor de Segurança Operacional, Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Jorge Luiz Brito Velozo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.