CPI recebe a documentação sobre o dossiê

Já está em poder da CPI dos Sanguessugas toda documentação sobre o escândalo do dossiê que pretendia comprometer candidatos tucanos. Nesta terça-feira pela manhã, o presidente da CPI, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), recebeu todos os documentos enviados pelo juiz Jefferson Schneider, que cuida do inquérito em Mato Grosso. Além do relatório parcial do delegado Diógenes Curado, da Polícia Federal de Mato Grosso, a Justiça Federal de Mato Grosso também enviou à CPI as quebras de sigilo bancário, fiscal e telefônico dos investigados."Além do relatório da Polícia Federal vieram também as quebras de sigilo telefônico, bancário e fiscal autorizadas judicialmente, e agora vamos processar tudo isso no programa do Prodasen (Processamento de Dados do Senado), afirmou Biscaia."O que não é possível é que a partir desses documentos surjam informações isoladas", disse referindo-se a um possível vazamento de informações.Ele voltou a defender que os trabalhos da CPI não devem se transformar em uma disputa político-eleitoral. Biscaia observou ainda que dificilmente a CPI terá mais elementos sobre o escândalo do que as investigações feitas até agora pela Polícia Federal.

Agencia Estado,

24 de outubro de 2006 | 11h32

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.