Cravinhos passam mal durante exibição de reconstituição

Os irmãos Daniel e Christian Cravinhos durante sentiram-se mal durante a exibição do vídeo com a reconstituição do assassinato do casal Manfred e Marísia von Richthofen, dos quais são réus confessos, junto com a ex-namorada de Daniel, Suzane, filha do casal. Os dois tiveram de ser retirados do plenário do Fórum Criminal da Barra Funda.Nesta quinta, o julgamento foi tomado leitura do processo e da exibição de reportagens e da reconstituição do crime. Ao fim desta fase, a sessão será suspensa e o julgamento será retomado na sexta-feira, 21, com os debates entre acusação e defesas, que terão aproximadamente três horas cada para apresentarem seus argumentos. Também haverá uma hora de réplica e outra de tréplica. Em seguida, será feita a votação dos jurados, que se reunirão em um sala secreta por aproximadamente uma hora, e somente depois será dada a sentença. Em entrevista à Rádio Eldorado AM, o promotor Nadir de Campos Júnior lembrou que o juiz Alberto Anderson Filho também deixou que uma das testemunhas de defesa abraçasse Suzane, ao ser questionado sobre a intenção da defesa da ré pedir a anulação do julgamento devido ao abraço entre Christian e seu pai, Astrogildo. A promotoria garante que o argumento não sustenta o fim do julgamento. O argumento dos advogados da ré é o abraço dado por Astrogildo Cravinhos em seu filho Christian, quando este deu um novo depoimento, na noite de quarta-feira, assumindo sua culpa na morte do casal em um relato emocionado. Quando o filho terminou de depor, Astrogildo foi até o jovem e o envolveu em seus braços. Os dois choraram muito. (Colaborou: Ellen Fernandes)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.