Disque-Denúncia/Reprodução
Disque-Denúncia/Reprodução

Cresce número de denúncias sobre paradeiro de procuradora após cartaz

Desde as 18h de 3ª, Disque-Denúncia recebeu 35 ligações; Vera é acusada de torturar criança

Priscila Trindade, da Central de Notícias

12 de maio de 2010 | 15h16

SÃO PAULO - O Disque-Denúncia informou que recebeu 35 ligações informando sobre o paradeiro da procuradora aposentada Vera Lúcia Sant'Anna Gomes, acusada de torturar uma criança de dois anos no Rio.

 

O número de ligações é quase o dobro de denúncias feita antes da divulgação do cartaz com a foto da acusada, publicado às 18 horas de ontem. Antes do cartaz, eram feitas cerca de 20 denúncias por dia.

 

Algumas denúncias indicam que a procuradora está em São Paulo, outras, em Curitiba. As informações, fornecidas em caráter anônimo, serão investigadas pelas policias civis e militares.

 

Vera Lúcia está foragida desde quarta-feira, 5, quando foi decretada a sua prisão. Na segunda-feira, 10, a Justiça negou a liminar que pedia a revogação da prisão da procuradora. Para a desembargadora Gizelda Leitão Teixeira, da Quarta Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio, Vera Lúcia mostrou "verdadeiro desprezo pela lei".

 

Quem tiver informação sobre o paradeiro de Vera Lúcia Gomes pode ligar para (21) 2253-1117.

 

Texto atualizado às 16h52.

Tudo o que sabemos sobre:
procuradora

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.