Criança baleada sofre parada cardíaca e morre em Belém

Adriele foi atingida por uma bala perdida durante tiroteio entre grupos de traficantes rivais

Solange Spigliatti, estadao.com.br

31 de julho de 2008 | 09h51

A menina Adriele Laiane Oliveira Pereira, de 7 anos, morreu no fim da noite desta quarta-feira, 30, após ser baleada na cabeça durante tiroteio entre traficantes, em Belém, no Pará, na última terça-feira, 29. Segundo informações do Hospital Metropolitano, onde estava internada, ela sofreu uma parada cardiorrespiratória por volta de 22h e morreu. Os médicos já haviam registrado morte encefálica às 17h45, mas aguardavam o resultado de novos exames para constatar a possibilidade de doação dos órgãos. Adriele, segundo o hospital, teve duas paradas cardíacas no período da manhã de quarta e seu estado clínico era grave, devido ao traumatismo craniano muito grave, inclusive com perda de massa encefálica.O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) por volta das 3h e deve ser liberado para velório ainda nesta quinta, de acordo com o hospital. Adriele foi atingida por uma bala perdida, na noite de terça-feira, 29, em Belém, no Pará, durante tiroteio entre grupos de traficantes rivais que disputam pontos de venda na região. Segundo a polícia militar, a menina passava pela Travessa 3 de Maio, no bairro Cremação, por volta das 19 horas, quando foi atingida na cabeça. A vítima foi levada para o Pronto-socorro Guamá e transferida para o Hospital Metropolitano. Alan Cleber Peres, de 26 anos, suspeito de ser o autor dos disparos, foi detido em flagrante, quando tentava se esconder no quintal de uma investigadora policial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.