Criança de três anos é salva de coma alcoólico

Vizinhos de uma família de alcoólotras tiveram que socorrer uma menina de 3 anos de idade, para que ela não morresse de coma alcoólico. A criança foi encaminhada para a Santa Casa do município de Álvares Machado, no interior do Estado de São Paulo. A gravidade do estado clínico da criança provocou sua transferência para o Hospital Universitário do vizinho município de Presidente Prudente.Por intervenção do Conselho Tutelar, nesta terça-feira a menina foi entregue a uma família substituta, até que a Justiça decida seu destino. A criança morava com a avó e uma tia, porque sua mãe ? uma adolescente de 16 anos ? a deixou para viver com o namorado.A médica Denise Cristina Ruiz Rodrigues da Cunha foi quem detectou o coma alcoólico, na tarde deste domingo. Houve necessidade de lavagem gástrica e aplicação de uma dose de glicose. A criança estava desnutrida, maltrada e suja.Após terem sido tomadas as providências clínicas no Hospital da Unitersidade do Oeste Paulista (Unoeste), o fato foi levado ao conhecimento da polícia e do Conselho Tutelar. A presidente do Conselho de Presidente Prudente, Wanda Monteiro Ribeiro, disse que foi possível descobrir, por meio de testemunhas, ser hábito da avó se reunir com outros membros da família, especialmente nos fins de semana, para consumir grande quantidade de cachaça.O Serviço de Assistência Social de Álvares Machado se incumbiu de dar assistência à família, sendo que a avô e outros membros foram indiciados por maus-tratos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.