Facebook/fabiola.borgias
Facebook/fabiola.borgias

Criança escreve pedido de socorro durante tiroteio em Porto Alegre

Troca de tiros assustou alunos de uma escola municipal; professora relatou que foi a primeira frase escrita pela criança

O Estado de S.Paulo

07 de setembro de 2017 | 18h51

Uma professora de Porto Alegre relatou no Facebook o clima de tensão que se instalou na sala de aula quando um tiroteio assustou os alunos da escola municipal onde ela leciona, em Porto Alegre. A troca de tiros ocorreu na tarde desta quarta-feira, 6, no bairro Mário Quintana.

Na rede social, a professora Fabiola Borgias contou que as crianças, entre 6 e 7 anos de idade, ficaram em silêncio ou chorando baixo depois que os tiros cessaram. Na lousa, uma delas escreveu: "Mãe, socoro (sic)". Era uma criança em fase de alfabetização.

"Foi um soco! Que mundo é esse que a primeira frase de uma criança é um pedido de socorro?", escreveu a professora na publicação.

Fabiola relata ainda que as mães chegaram a invadir a sala de aula para fugir dos tiros, e as crianças foram para debaixo da mesa dela. Após o tiroteio, a professora colocou jogos, brinquedos e cantou músicas com as crianças para tentar acalmá-las.

Segundo informou o jornal Zero Hora, a troca de tiros teria sido motivada pela guerra do tráfico na região.

 

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    FacebookZero HoraPorto Alegre [RS]

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.