Criança morre depois de ser arrastada por égua em BH

Uma criança de seis anos morreu na tarde desta quarta-feira, 12, depois de ser arrastada por uma égua, em Belo Horizonte. Conforme informações da Polícia Militar, por volta das 13h30, o menino brincava com o animal em um lote vago nas proximidades de sua residência, na região oeste da capital mineira. A mão dele ficou presa na corda que segurava a égua, que saiu em disparada e só parou quando chegou ao curral de seu antigo proprietário, já no bairro Buritis. O cabo Helber Fernando de Oliveira, do 5º Batalhão da PM, acredita que o animal tenha arrastado o menino por cerca de quatro quilômetros, percorrendo ruas da região.Populares disseram que ficaram chocados com a cena. Um pedreiro tentou interceptar a égua, mas não conseguiu devido à velocidade com que galopava. "Chegamos junto com a viatura do resgate, mas foi constatado o óbito na hora", contou o policial militar. A ocorrência foi registrada na Delegacia de Homicídios, que vai investigar o episódio. A égua pertencia ao padrasto do menino, Júnior Gemer Evaristo Silva, de 21 anos. Ele disse que comprou o animal há seis anos. Júnior poderá responder por homicídio culposo (sem intenção, causado por imprudência ou negligência).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.