Criança se queima ao alisar cabelo

Família de menina de 11 anos quer processar salão de beleza por lesão

José Maria Tomazela, SOROCABA, O Estadao de S.Paulo

21 de janeiro de 2009 | 00h00

Uma menina de 11 anos sofreu queimaduras no couro cabeludo depois de se submeter a uma sessão de alisamento de cabelos, no sábado, em Sorocaba, a 92 km de São Paulo. A garota perdeu chumaços de cabelo e ainda apresenta lesões no couro cabeludo. Ela está sendo tratada e, de acordo com a mãe, Elyége, ficou traumatizada e não quer sair de casa. A família contratou um advogado para processar o salão, localizado no bairro Brigadeiro Tobias, zona leste da cidade.De acordo com a mãe, a menina procurou o salão porque gosta dos cabelos mais lisos. Ela pediu à cabeleireira que não usasse produtos químicos, pois sofre de hipertensão e diabete. O produto apresentado antes da sessão não teria sido o mesmo usado no tratamento, segundo Elyége. No mesmo dia, a menina sentiu irritação nos olhos e falta de ar.Levada ao posto de saúde do bairro, acabou sendo transferida para um hospital, onde os médicos constataram quadro de intoxicação. Mais tarde, apareceram bolhas. Ela ainda terá de fazer exames no Hospital das Clínicas, em São Paulo.A Vigilância Sanitária foi informada do caso e fez uma vistoria, ontem, no salão. De acordo com o farmacêutico da Vigilância, Rafael Gonçalves, foram constatados que os produtos utilizados têm registro regular na Anvisa. O estabelecimento não tinha, no entanto, alvará para funcionar, mas não foi fechado porque a cabeleireira tem habilitação para atuar na área. Ela recebeu um auto de infração e tem prazo de dez dias para regularizar a situação. A responsável pelo salão não quis falar com a imprensa.Crianças não devem ser submetidas a tratamentos capilares agressivos, segundo o dermatologista Waldemir Silos Labonia, de Sorocaba. "Elas ainda têm a pele muito sensível e estão mais sujeita a reações." O maior risco, segundo ele, são os produtos químicos de origem duvidosa. "Eles podem causar danos sérios à pele e até intoxicações graves." O médico sugere que os pais só autorizem procedimentos estéticos mais agressivos, como o uso de tinturas e alisamento de cabelos, para jovens mais velhas. "Antes dos 14 ou 15 anos, não recomendo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.