Criança tem a garganta cortada por linha com cerol

O menino Marcelo Gonçalves de Araújo, de seis anos, teve a garganta cortada por uma linha de pipa com cerol - mistura de cola e vidro moído - no início da noite de ontem, em Sorocaba. A criança estava correndo pela rua no Parque São Bento, bairro onde mora, quando a linha enroscou em seu pescoço. A pipa era empinada por um adolescente do bairro. O fio deslizou e produziu um corte com aproximadamente 12 centímetros de comprimento na garganta da criança. Socorrido por moradores, o garoto foi levado ao Pronto-Atendimento Ipanema, na Vila Angélica, unidade de saúde mais próxima. Os médicos constataram que o corte por pouco não atingiu áreas vitais. O ferimento necessitou de sutura. O garoto foi liberado após o curativo. Familiares procuraram o 8º Distrito Policial para registrar o caso. O uso de pipa com cerol é proibido por lei municipal. Apesar disso, os acidentes são freqüentes. Há 15 dias, um motociclista teve a garganta ferida por uma pipa. Dois dias antes, uma linha com cerol cortou parcialmente a asa de um avião monomotor que pousava no aeroporto local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.