Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Criança vítima de incêndio em Janaúba recebe alta médica em BH

Paciente foi o primeiro dos transferidos para a capital mineira a deixar o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII

Leonardo Augusto, Especial para o Estado

10 Outubro 2017 | 17h21

BELO HORIZONTE - Teve alta nesta terça-feira, 10, em Belo Horizonte uma das crianças vítimas do incêndio na creche em Janaúba, região norte de Minas Gerais. A informação consta em boletim médico divulgado pelo Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, onde a vítima estava internada. O hospital não revela o nome dos pacientes. A criança é a primeira das vítimas do incêndio transferidas para a capital a ter alta.

+++ Morre a 9ª criança vítima de incêndio de creche em Janaúba

Ainda segundo o boletim, outras duas crianças deixaram o centro de terapia intensiva (CTI) nessa segunda-feira, 9. O hospital recebeu os casos mais graves de vítimas do incêndio, provocado pelo vigia da creche, Damião Soares dos Santos na quinta-feira, 5. Nove crianças, uma professora e o autor do crime morreram no incêndio.

+++ Temer libera R$ 8,7 milhões para obras em Janaúba

+++ Corpo de Bombeiros dá início a vistoria em creche incendiada em Janaúba

No João XXIII também seguem em estado grave dois adultos e duas crianças. Outra crianças está em estado estável. Outras duas crianças internadas no Hospital João Paulo II, na capital, também têm quadro estável.

+++Temer concede homenagem a professora morta em tragédia na creche de Janaúba

Crime

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, duas vítimas da tragédia estão internadas em Janaúba e outras nove em hospitais de Montes Claros, cidade próxima. Segundo relato de funcionários, o vigia chegou pela manhã à creche, jogou líquido inflamável nas crianças, em si mesmo e, em seguida ateou fogo. 

Investigações da Polícia Civil apontaram que o crime foi premeditado. Um dos indícios é que galões para guardar combustível foram encontrados na casa do vigia. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.