Crime organizado declarou guerra ao PSDB, diz Beraldo

O acirramento da crise na área da segurança em São Paulo, sobretudo o assassinato do vereador tucano Paulo Sérgio Batista, da Câmara Municipal de Mairinque, é um sinal de que a politização do crime organizado é uma realidade. A avaliação é do presidente do Diretório Estadual do PSDB de São Paulo, deputado Sidney Beraldo. "Todas estas ações (aumento da violência) estão deixando claro e evidente que o crime organizado declarou guerra contra o PSDB", emendou.Para Sidney Beraldo, as notícias registradas nos últimos meses sobre o aumento da violência e a divulgação de ações relacionadas com a morte do vereador do PSDB apontam para a realidade da politização do crime organizado. "O assassinato de Paulo Sérgio Batista foi mais um sinal de alerta e motivo de preocupação para nós", destacou o presidente estadual do PSDB.A avaliação de que o PSDB pode estar sendo vítima de facções do crime organizado também encontra respaldo nas recentes declarações dos candidatos da legenda à Presidência da República, Geraldo Alckmin, e ao governo do Estado de São Paulo, José Serra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.