Crime organizado volta a atacar população do Rio

O crime organizado voltou a agir com violência no Rio. Nesta quinta-feira de madrugada, duas granadas de fabricação caseira foram jogadas no Leblon, bairro nobre da zona sul. Em São Gonçalo, no Grande Rio, um ônibus foi incendiado. Na Linha Amarela, o PM Rogério Eduardo Silva foi alvejado na mão por bandidos que passaram atirando.Pela manhã, foi a vez de o tráfico sofrer um golpe: em uma operação no complexo de favelas Pavão-Pavãozinho-Cantagalo, em Copacabana, a polícia matou Jurandir Dias do Nascimento, o Caju, de 23 anos, apontado como autor de diversas ações na zona sul. Ele seria o "primeiro" na hierarquia do tráfico da região.Também morreu Gildo Cesar Cerqueira de Freitas, o Docinho, de 25 anos, que seria o "segundo" no comando. De acordo com a polícia, eles teriam resistido à prisão. Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.