Criminoso de SP foge do Batalhão de Choque do Rio

O traficante, seqüestrador e homicida Cláudio Roberto Pacheco, conhecido como Sussuquinha, ligado a uma facção criminosa de São Paulo, fugiu durante a madrugada desta quinta-feira do Batalhão de Choque da Polícia Militar, no centro do Rio de Janeiro. Ele estava detido deste o início do mês numa cela que serviu para abrigar o traficante Fernandinho Beira-Mar. Conforme as primeiras informações, Sussuquinha teria serrado as grades da cela e conseguido escapar pela porta da frente do prédio.Ele é acusado de ter assassinado, em setembro de 2000, a diretora do Presídio de Bangu 1, Sidnéia de Jesus. O secretário de Segurança do Rio, Anthony Garotinho, confirmou a informação e ordenou a prisão de toda a guarda que se encontrava nesta madrugada no Batalhão de Choque e do oficial de dia. Ele acrescentou que vai abrir um inquérito para apurar as cincunstâncias em que ocorreu a fuga. As informações são da Rádio CBN.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.