Crise em ministério derruba mais um e chega a 19 demitidos

O diretor de Infraestrutura Ferroviária e diretor interino de Administração e Finanças do Dnit, Geraldo Lourenço de Souza Neto, pediu demissão ontem. Agora resta apenas um diretor do órgão no cargo, Jony Marcos do Valle Lopes, que comanda a área de Planejamento.

Leandro Colon, O Estado de S.Paulo

28 Julho 2011 | 00h00

Lourenço é o 19º a deixar o governo após a revelação do esquema de corrupção nos Transportes. Era indicado do senador Magno Malta (PR-ES), com quem acertou a demissão pela manhã. Geraldo foi avisado de que não seria poupado da "faxina" da presidente Dilma Rousseff no setor. Preferiu pedir para sair antes de ser demitido. O Estado mostrou ontem que Lourenço é réu em ação penal no Tocantins, acusado de corrupção passiva e falsidade ideológica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.