Cristovam acusa Lula de "comprar votos"

O candidato à Presidência da República pelo PDT, senador Cristovam Buarque (DF), acusou nesta sexta-feira o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição, de comprar votos, ao se referir à lei sancionada pelo presidente, que abrandou os critérios para a aplicação de multas aos motoristas que desrespeitarem os limites de velocidade. "Veja o que Lula está fazendo: perdoando os infratores de trânsito para ganhar voto", acusou Cristovam, durante visita a Belo Horizonte. "O que o presidente está fazendo é comprando voto". Cristovam disse que sugeriu ao presidente do PDT em Minas, Manoel Costa, que a direção nacional do partido consulte o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se a medida caracteriza compra de votos. Para ele, tudo indica que se trata de uma estratégia de campanha. O candidato do PDT classificou a decisão um "passo atrás" nas regras de trânsito. "Perdoar infrações de trânsito, em si já é grave. Agora, na véspera da eleição, acho que dá para dizer que é quase criminoso. Perdoar infratores de trânsito para ganhar voto, significa pôr em risco vidas", criticou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.