Crítica e sugestão

Reclamo da obrigatoriedade de pôr o selo de aprovação da inspeção veicular no vidro dianteiro do lado do motorista. Cada ano, o veículo aprovado terá um novo selo e, ao final de cinco anos, cinco selos. A localização correta seria no canto em frente ao banco de passageiro, sem atrapalhar a visão do motorista. A Prefeitura também deveria obrigar a Petrobrás e as montadoras a adequar o diesel para que ele tenha pouco enxofre. A saúde da população agradeceria. FERNANDO T. V. DE OLIVEIRA São Paulo A Controlar esclarece que o selo fixado no vidro dianteiro tem como finalidade identificar o veículo aprovado na Inspeção Ambiental Veicular. A fixação no canto esquerdo é uma padronização para facilitar a visualização por parte de fiscais ambientais e de trânsito. Não haverá o acúmulo de selos com o decorrer anual das inspeções, porque o selo anterior poderá ser removido. A cada ano o selo terá uma cor diferente. A obrigatoriedade de fixação é referente ao selo vigente, identificado pela cor correspondente ao ano da inspeção. Esse selo é confeccionando com uma tecnologia contra fraude que, ao ser removido, é totalmente destruído, portanto de fácil retirada sem deixar marcas no vidro que possam prejudicar a visão do motorista. A Controlar é a empresa contratada pela Prefeitura para realizar, por meio de inspeção visual e medições, o controle das emissões de gases poluentes liberados pela frota registrada na cidade de São Paulo. Não cabe a esta empresa fazer ações com os órgãos citados nem verificar a qualidade do combustível. MARISA DE FRANÇA, assessora de comunicação da Controlar Direção perigosa Alguns motociclistas dirigirem nas grandes avenidas da cidade sem deixar o carro mudar de pista para que possam manter "seu corredor". Na Vila Sofia, muitos deles andam na contramão. Moro na Rua Molière. Se o trânsito está parado no sentido em que eles estão indo, cortam os carros entre as faixas que dividem os dois sentidos. ANTONIO TEIXEIRA FILHO São Paulo A CET informa que a Rua Molière, na Vila Sofia, é mão dupla de circulação, paralela à Rua Sócrates e travessa da Avenida Washington Luís. Ela está localizada numa região que sofre com os efeitos do aumento do volume de trânsito pelo excesso de veículos em circulação. A CET procura reduzir os transtornos causados pelo excesso de veículos e motocicletas com medidas operacionais e intensificação da fiscalização. A fiscalização no local será intensificada para coibir o desrespeito às regras de trânsito e sinalização por parte dos motoristas e motociclistas. O leitor comenta: Discordo da resposta. Eles têm razão ao dizer que minha rua é de mão dupla e sofre com os efeitos do excesso de veículos. Porém falham na atenção à Avenida Washington Luís e à Rua Sócrates, em que os problemas com os motociclistas são constantes. E, quando há um agente da CET no local, nada é feito. Faixas apagadas Verifiquei, ao sair de carro, a falta de faixas de trânsito em muitas ruas, semáforos, cruzamentos importantes, enfim, por toda parte. As faixas que existem estão sumindo por falta de manutenção, pondo em risco a vida de pedestres e motoristas. Já vi vários carros amontoados pela falta de faixas e já solicitei ajuda, mas até hoje ninguém da Prefeitura ou de qualquer outro órgão me respondeu. MILTON DE ABREU CAVALCANTE São Paulo O departamento de imprensa da CET informa que se encontra em andamento o Programa de Revitalização da Prefeitura de São Paulo para recapeamento e sinalização das avenidas da cidade. Após o recapeamento das vias e liberação da obra, por parte da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras, a nova sinalização de solo será implantada pela CET. Onde está o dinheiro? Em 28/2 comprei pela internet passagem de ida e volta de São Paulo para Goiânia. Com o localizador XPNLDR cancelei a viagem, porém até hoje não recebi o reembolso. No primeiro contato com a Gol, fui orientado a entrar em contato com a empresa que administra o cartão Itaucard, que não localizou o reembolso. Depois, a Gol disse que o valor do reembolso foi enviado para a empresa Visa. Até agora nada foi feito. THIAGO DA SILVA COSTA Santana de Parnaíba A Gol informa que entrou em contato com o sr. Costa para esclarecimentos. O reembolso foi enviado para a administradora do cartão de crédito. MARÍLIA BIANCHINI, assessora de Comunicação Corporativa da Gol Transportes Aéreos S.A. As cartas devem ser enviadas para spreclama.estado@grupoestado.com.br, pelo fax 3856-2940 ou para Av. Engenheiro Caetano Álvares, 55, 6.º andar, CEP 02598-900, com nome, endereço, RG e telefone, e podem ser resumidas. Cartas sem esses dados serão desconsideradas. Respostas não publicadas são enviadas diretamente aos leitores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.