Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Crivella autoriza reabertura de bares e academias a partir desta quinta no Rio

O comércio de rua e os shoppings, que já estavam liberados, seguem com as restrições de capacidade e funcionamento em horário reduzido

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

01 de julho de 2020 | 21h25

RIO - A Prefeitura do Rio anunciou que irá ampliar a flexibilização do isolamento social na cidade a partir desta quinta-feira, 2. Bares, restaurantes e academias poderão voltar a funcionar, mas com restrições. O acesso às praias permanece restrito, mas agora também poderão receber pessoas para "treinos individuais funcionais".

Fechadas há cerca de três meses, as academias poderão reabrir, mas com limitação de público. Elas terão horário normal, mas deverão respeitar a capacidade máxima de 1/3 de sua lotação e distanciamento de três metros entre os frequentadores. O horário de treino terá que ser pré-agendado, e o uso de máscara será obrigatório.

Bares, restaurantes e lanchonetes, que desde março só podiam funcionar pelo serviço de entrega ou no sistema em que o cliente apenas busca a refeição, agora poderão voltar a servir nas mesas - mas limitado a 50% da capacidade. As mesas deverão ficar a dois metros de distância uma das outras, e a máscara só poderá ser retirada no momento das refeições. O self-service está proibido.

Outra liberação está nas praias. Até esta quarta, apenas o acesso aos calçadões estava permitido, além do mar para atividades como natação e surfe. Agora, o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) liberou também a areia, mas apenas para a prática individual de exercícios. Mas, na prática, a flexibilização deverá fazer aumentar o número de pessoas que vão à praia apenas por lazer ou tomar banho de sol - o que já vem acontecendo há semanas, apesar da proibição.

O comércio de rua e os shoppings, que já estavam liberados, seguem com as restrições de capacidade e funcionamento em horário reduzido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.