CRM-SP suspende ginecologista que fez lipoaspiração

O Conselho Regional de Medicina (CRM-SP), seção de Ribeirão Preto, a 310 quilômetros de São Paulo, decidiu aplicar uma suspensão cautelar, por tempo indeterminado, ao médico ginecologista Vanderson Bullamah. Ele fez uma cirurgia de lipoaspiração na estudante universitáriaHelen de Moura Burati, de 18 anos, que morreu um dia após a cirurgia, na sexta-feira, no hospital BeneficênciaPortuguesa, em Ribeirão Preto. De acordo com o laudo apresentado pelo Centro deMedicina Legal, a necropsia apontou que Helen morreu porinsuficiência renal, motivada por grande perda de sangue,provavelmente durante a lipoaspiração. A Polícia Civil deRibeirão Preto abriu um inquérito para apurar se houve erromédico. Em 1996, duas pacientes de Bullamah também morreram após sofrerem cirurgia.Helen Burati se submeteu a uma cirurgia de lipoaspiraçãono abdome, na quinta-feira (dia 04), na clínica do ginecologista Vanderson Bullamah. Ela teve alta após a cirurgia e foi para casa. No final da tarde de sexta-feira começou a passar mal e foi levada para o hospital, com falta de ar, sudorese e taquicardia. Foi para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde morreu por volta das 19h30.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.