Cronologia

17/7/2007: Acidente No maior desastre aéreo do Brasil, Airbus A320 da TAM que decolara de Porto Alegre com 176 pessoas a bordo atravessa a Av. Washington Luís, do outro lado do Aeroporto de Congonhas, em SP, e atinge depósito de cargas da empresa: 199 pessoas morrem 27/7/2007: Caos Justiça Federal rejeita pedido da Procuradoria da República e decide manter Congonhas aberto sob alegação de que o acidente ainda está sob investigação e o fechamento agravaria o caos aéreo28/7/2007: Erro Análise preliminar da caixa-preta indica que houve erro dos pilotos no uso dos manetes 10/11/2008: Parecer Laudo final do Instituto de Criminalística de SP foca nas falhas administrativas cometidas principalmente pela cúpula e por altos funcionários da Anac, além de identificar erros da Infraero, da TAM, dos pilotos do avião e até da fabricante do jato, a Airbus12/11/2008: Conclusão Relatório final da investigação conduzida pelo delegado Antônio Carlos Barbosa é entregue à direção do Departamento de Polícia Judiciária da Capital 19/11/2008: Indiciados Polícia Civil de SP indicia dez pessoas, incluindo os ex-presidentes da Anac e da Infraero, por atentado contra a segurança do transporte aéreo. Também são responsabilizados dois funcionários da Infraero e quatro da Anac, além de dois diretores da TAM. O delegado Antônio Carlos Barbosa pede à Justiça que a Airbus também seja responsabilizada. Para a polícia, o fator principal do acidente foi o manete (dispositivo de controle do motor) do lado direito ter ficado na posição de aceleração, quando deveria estar no modo reverso24/11/2008: Suspensão A 1.ª Vara Criminal do Jabaquara determina a suspensão do indiciamento dos dez acusados por já existir inquérito na Polícia Federal, o que poderia resultar em duplo indiciamento

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.