Cumbica: definição sobre 3ª pista sai na próxima semana

Ministro da Defesa acredita que os próximos dias serão ?tranqüilos? e os passageiros ?não enfrentarão problemas graves? no feriado prolongado

Tânia Monteiro, O Estadao de S.Paulo

15 de novembro de 2007 | 00h00

O ministro da Defesa, Nelson Jobim, anunciou ontem que definirá já na próxima semana onde será a terceira pista do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Jobim informou ainda que quer resolver "rapidamente" o local onde deverá ser construído o terceiro aeroporto do Estado - mas não precisou quando. Segundo o ministro, o governo está empenhado em melhorar a estrutura aeroportuária de São Paulo, justamente onde estão os principais gargalos do País. Apesar dos problemas nos aeroportos, o ministro Jobim, ao contrário do que havia previsto no início da semana, declarou ontem que acredita que os próximos dias serão "tranqüilos" e os passageiros "não enfrentarão problemas graves" no feriado prolongado. "Estamos preparados para eventuais ocorrências, embora questões meteorológicas possam atrapalhar. Mas, no momento, está tudo sob controle e temos regras de contingência", afirmou o ministro, ao participar de cerimônia de condecoração de autoridades no Clube do Exército. Para Jobim, "provavelmente, teremos um tranqüilo fim de semana". O comandante da Aeronáutica, Juniti Saito, que estava na mesma cerimônia, assegurou que, no que depender do controle de tráfego aéreo, os passageiros não enfrentarão problemas. Nem no feriado nem no fim do ano. "Estamos tranqüilos", disse ele, esclarecendo que "mesmo naqueles momentos de mau tempo, o pessoal está trabalhando muito além do necessário". "Estou muito satisfeito com o desempenho deles", afirmou, prometendo ainda que os problemas do passado não se repetirão. "Eu garanto que não vai acontecer nada." Para o comandante, problemas agora, "só se cair um dilúvio, só se chover muito e aí vamos ter problemas sérios". MELHORIAS NOS AEROPORTOSO presidente da Infraero, Sérgio Gaudenzi, por sua vez, também previu dias melhores para os passageiros. Mas informou que eles vão ter de se acostumar com as obras nos aeroportos. "Vamos ter de conviver com obras em aeroportos por muito tempo porque tem muita gente viajando, o que é bom", comentou. Gaudenzi anunciou que já reforçou o número de funcionários para checagem das passagens na entrada das salas de embarque, além da transferência de máquinas de raio X de outros aeroportos menos movimentados para São Paulo. Jobim lembrou que o ministro da Justiça, Tarso Genro, já anunciou a contratação de agentes administrativos para liberar policiais para o trabalho de verificação de passaportes, tentando, assim, reduzir as longas filas nos vôos internacionais. Tanto o ministro Jobim quanto Gaudenzi lembraram que, com o funcionamento da nova malha aérea, em 1º de dezembro, o fluxo nos aeroportos deve melhorar. A nova malha será apresentada à Defesa no dia 21. FERIADÃOO fluxo nos aeroportos deverá ser grande porque em algumas cidades, como São Paulo, o feriado prolongado poderá chegar a seis dias - pois haverá emenda com o Dia da Consciência Negra, no dia 20. Na segunda-feira , o ministro havia dito que a tranqüilidade no feriadão seria apenas "razoável".Questionado sobre a suposta contradição, Jobim fez questão de diferenciar os problemas causados pelo gargalo de infra-estrutura que o setor aéreo encara há cerca de um ano dos relacionados às apertadas malhas aéreas das empresas. O ministro prometeu que os problemas de malha aérea estarão resolvidos a partir do próximo dia 1º de dezembro e o novo plano deverá se estender até o fim do verão, em março de 2008Ontem, os aeroportos do País registraram 104 vôos com atrasos superiores a uma hora, 6,2% do total, e 66 cancelamentos (4%). Os números correspondem a 1.667 operações, programadas da zero às 21 horas, segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero).IDAS E VINDAS DOS PROJETOSTerceiro aeroporto de São Paulo: o Conac fixou prazo até 18 de outubro para a conclusão de estudo sobre a localização do terceiro terminal paulista. O prazo foi prorrogado para abril e, agora, Jobim diz que "em breve" o governo vai decidir onde ele será construído.Terceira pista de Guarulhos: embora esteja certo que será feita no local onde vivem mais de 5 mil famílias, que terão de ser remanejadas, o governo não anunciou oficialmente a localização da nova pista. Jobim anunciou, porém, que a decisão sobre o local da terceira pista sai na próxima semana.Política de Aviação Civil: vai definir atribuições dos órgãos do setor e estratégias para atender à demanda nos próximos anos. A conclusão do projeto foi adiada de 17 de novembro para maio de 2008.Plano Aeroviário Nacional: vai criar um modelo para os investimentos em aeroportos e estimular a exploração dos terminais pela iniciativa privada. O prazo final passou de 20 de janeiro para julho de 2008.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.