CV planejava explodir muro de presídio no Rio

A polícia do Rio prendeu cinco integrantes da facção criminosa Comando Vermelho (CV) que planejavam usar lança-granadas para abrir um buraco em um dos muros do presídio Bangu 4, na zona oeste, e realizar uma fuga em massa. No mesmo dia do resgate, os criminosos, que pertencem à quadrilha de Elias Maluco, do Complexo do Alemão, considerado o principal líder do CV, invadiriam os morros dos Macacos e do Juramento, na zona norte, para desviar a atenção da polícia. O traficantes presos participaram de uma invasão aos Macacos no dia 24, quando seis pessoas foram assassinadas e três ficaram feridas. Em março, um deles liderou o roubo de R$ 84 mil destinados ao pagamento dos funcionários da Vila Olímpica da Mangueira. Dois homens que trabalhavam na vila e facilitaram o roubo também foram presos. As invasões no Morro dos Macacos provocaram pânico na comunidade e moradores abandonaram suas casas.Os alvos principais do resgate seriam os traficantes Rodrigo Barbosa Marinho, o Rolinha, do Morro do Alemão, e Magno Soeiro de Souza, o Magno da Mangueira. "Eles já tinham preparado um acampamento na mata que fica atrás do presídio. O grupo desceria pela mata com lança-granadas e bombas e explodiria o muro", disse o inspetor Miguel Laino, da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF). Na fuga, os bandidos usariam a vegetação para se esconder, principalmente de helicópteros. A investigação para a prisão do bando começou em março, quando o roubo do dinheiro da Vila Olímpica foi registrado na DRF.Os policiais apontaram Adriano Ferreira dos Santos, de 20 anos, o Tienéia, como o líder do grupo. Ele participou do roubo à Vila Olímpica e seria o intermediário entre o tráfico em diversas favelas controladas pelo CV e os líderes da facção que estão presos. Teria sido dele a decisão de abortar a operação em Bangu, inicialmente prevista para a quinta-feira passada, por ter considerado insuficiente o armamento disponível. Tienéia revelou o envolvimento de traficantes das favelas da Varginha, Rocinha, Mandela, Jacarezinho e do Complexo do Alemão nas invasões ao Morro dos Macacos, inclusive Valdir Ferreira, o Vado, investigado também no caso do pagodeiro Marcelo Pires Vieira, o Belo.Tienéia foi preso na madrugada de sábado, quando ia da favela Nelson Mandela, em Manguinhos, zona norte, para a Vila Kennedy. O ex-PM Marcelo Scorza, de 30 anos, Tony de Oliveira Rodrigues, de 22, Fabiano das Neves Martins, de 23, e Marcondes da Lira Monteiro, de 23, foram presos na madrugada de quinta em um bar de Bonsucesso. De lá, eles seguiriam para roubar dois caminhões que seriam usados pela quadrilha. Segundo a polícia, cada caminhão transportaria cerca de 30 homens armados de fuzis. Um dos veículos iria para o Morro dos Macacos e o outro para o presídio. Os funcionários da Vila Olímpica presos são Perez Modesto de Almeida, de 28 anos, e Ricardo Silva de Miranda, de 23.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.