Da feira à política em oito minutos

Vídeo a ser exibido durante encontro vai reforçar estratégia de comparar biografias de Serra e Dilma

, O Estado de S.Paulo

10 de abril de 2010 | 00h00

BRASÍLIA

Um vídeo com a trajetória política e a vida de José Serra, pré-candidato do PSDB à Presidência da República, será exibido hoje na festa que o partido organiza para a apresentação do nome do tucano na disputa pelo Palácio do Planalto.

A iniciativa dá sustentação a uma das principais estratégias da oposição para a campanha presidencial deste ano: a comparação das biografias de Serra e de sua principal adversária, a ex-ministra da Casa Civil Dilma Rousseff (PT).

A ideia é mostrar desde o nascimento de Serra, filho de feirantes, que viveu na Mooca, bairro da zona leste de São Paulo, até seus cargos e realizações como político.

Filho único de Francesco e Serafina, imigrantes italianos, Serra foi criado cercado por mulheres. Sua maior referência afetiva na infância foi a avó materna, Carmela, de ascendência calabresa nascida na Argentina.

Mercado Municipal. Seus pais tinham uma barraca de frutas no Mercado Municipal da Cantareira. O pai queria que Serra ajudasse na feira, mas a mãe insistiu que ele estudasse.

Iniciativas tomadas à frente do Ministério da Saúde, como a criação dos genéricos, os mutirões e a articulação para a quebra das patentes dos remédios de combate à aids, vão ser exploradas. Depoimentos de pessoas beneficiadas por esses programas serão exibidos nos telões do Centro de Eventos Brasil 21, em Brasília, local escolhido para a festa. O ingresso na vida política aos 21 anos, quando foi eleito presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), também vai merecer destaque no filme.

O vídeo, com oito minutos de duração, foi elaborado pela equipe do jornalista Luiz Gonzalez, provável marqueteiro da campanha, e vai contar ainda com depoimentos da Mônica Serra, mulher do ex-governador, e da filha Verônica. Os netos Antonio, Gabriela e Francisco também vão aparecer. Já o filho Luciano, mais discreto, e a xodó de Serra, a tia Carmelita, devem ficar de fora.

Emoção. Quem assistiu ao filme disse ontem que ele foi elaborado com o objetivo de emocionar as pessoas.

O comando do PSDB preparou uma festa para 3 mil pessoas, mas ontem a expectativa era de que perto de 4 mil comparecessem ao evento. Foram instalados quatro telões e 20 TVs de plasma em salões anexos ao principal. / A.P.S., C.S. e J.D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.