Dado Dolabella é preso por se aproximar de Luana Piovani

Encontro entre os dois aconteceu no camarote da Brahma durante o Desfile das Campeãs no Rio

Talita Figueiredo, Agência Estado

18 de março de 2009 | 00h27

O ator Dado Dolabella foi preso na terça-feira, 17, por ter descumprido ordem judicial proferida pelo 1º Juizado de Violência Doméstica do Rio em novembro passado que o impedia de chegar a uma distância inferior a 250 m de sua ex-namorada, a atriz Luana Piovani. O encontro entre os dois aconteceu no camarote da Brahma durante o Desfile das Campeãs, no Carnaval carioca.

 

No local, ele chegou a circular com uma fita métrica que seria uma forma de ironizar a presença de Luana. No ano passado, eles romperam o namoro depois de ele ter supostamente agredido Luana e a camareira da peça que ela fazia, Esmeralda de Souza. A camareira, conhecida no meio artístico como Esmê, precisou imobilizar os dois braços e passou 30 dias afastada do trabalho depois de ser empurrada pelo ator.

 

A agressão à camareira teria acontecido quando ela tentou separar uma discussão do casal. Ele foi indiciado com base na Lei Maria da Penha, já que um laudo de perícia indicou que Luana sofreu uma lesão leve. De acordo com a polícia, o ator informou que não sabia que Luana estaria presente no camarote da Brahma e que, quando soube, tentou se manter distante dela.

 

Até as 22 horas, o ator permanecia na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam), no centro do Rio. Os policiais não informaram se a prisão aconteceu por denúncia da ex-namorada.

Tudo o que sabemos sobre:
Luana PiovaniDado Dolabella

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.