Dados de caixas-pretas serão levados à CPI

Os dados das duas caixas-pretas do Airbus A320 da TAM que chegaram ontem ao Brasil serão entregues à CPI do Apagão Aéreo na Câmara, em sessão secreta, pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). A sessão ainda não foi marcada, mas pode ser terça ou quarta-feira. "Mais importante do que receber os dados brutos será receber as informações analisadas pelos técnicos. Queremos saber se o freio funcionou, se o manete estava no lugar, se o reverso deveria estar acionado", disse o presidente da CPI, Marcelo Castro (PMDB-PI). Para ele, "as hipóteses mais prováveis são falta de freio e os manetes em posição inadequada". Manete é uma espécie de marcha que deve ficar em ponto morto no pouso. Segundo Castro, se for confirmada a posição errada, as investigações tentarão apontar se houve falha humana ou no sistema. O deputado admitiu que não pode garantir o sigilo do conteúdo das caixas-pretas, como pediu o chefe do Cenipa, brigadeiro Jorge Kersul Filho. "Posso falar por mim. Mas não posso responder por todos da CPI." Ontem, Kersul reforçou que a posição do manete é um dos fatores que está sendo investigado com mais atenção. "Dizer que o manete estava na posição errada e isso levou o avião a reagir daquela maneira é uma hipótese, é suspeita. O freio não ter funcionado adequadamente também é uma hipótese", disse. "Com certeza um fator sozinho não vai levar a um acidente, porque poderia ser corrigido. Por isso um acidente sempre ocorre por vários fatores." Segundo Kersul, as caixas-pretas registraram de forma muito clara os 30 minutos finais de diálogos dos pilotos e os dados técnicos. Mas ele considera que os 15 minutos finais são suficientes para descobrir o que ocorreu. Ele contou que só as pessoas que estavam nos Estados Unidos tiveram acesso ao gravador de voz da caixa-preta e um piloto da TAM que conhecia os dois comandantes do Airbus também ouviu a fita, para ajudar na identificação das vozes.

Luciana Nunes Leal e Tânia Monteiro, O Estadao de S.Paulo

07 Julho 2028 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.