Dados do governo sobre sanguessugas é ação eleitoral, diz Serra

O candidato pelo PSDB ao governo do Estado, José Serra, classificou como "uma ação político-eleitoral" a divulgação de dados feita na quarta-feira pelos ministros Márcio Thomaz Bastos (Justiça) e Jorge Hage (Controladoria Geral) tentando também comprometer o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso nas denúncias das ambulâncias."Não tenho o que comentar. Foi uma ação política dos ministros do governo Lula", disse Serra em Itararé, a 330 quilômetros de São Paulo, na divisa com o Paraná, onde fez campanha nesta quinta-feira. "A minha gestão no ministério da Saúde já foi esquadrinhada. Minha gestão é amplamente conhecida e pode se investigar o quanto quiser", insistiu.Os dados divulgados pelo governo se baseiam numa comparação feita pela Controladoria Geral da União (CGU) sobre um total de 3.048 compras de ambulâncias para municípios, no período de 2000 a 2005, com recursos de emendas de parlamentares. O estudo revela que 681 compras faturadas para a Planam - empresa que operava as fraudes -, dois terços do total, ocorreram no governo Fernando Henrique e apenas 210 no governo Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.