Wilson Dias/ AGÊNCIA BRASIL
Wilson Dias/ AGÊNCIA BRASIL

Damares se diz constrangida e deixa loja após ser questionada por vendedor

Ministra vestia azul e teria sido indagada sobre cor de sua roupa

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de janeiro de 2019 | 21h59

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, deixou uma loja em um shopping de Brasília depois de se envolver em uma discussão com um vendedor. Thiego Amorim publicou nesta quinta-feira, 3, um vídeo em sua conta pessoal no Instagram em que mostra Damares saindo do estabelecimento após se dizer constrangida. 

A ministra vestia roupa azul e, segundo o jornal O Globo, teria sido questionada por Amorim sobre por que estava usando aquela cor. "Você é quem constrangeu, amor", disse Amorim no vídeo publicado no Instagram, enquanto Damares deixava a loja. Depois, na mesma rede social, Amorim declarou: "Não devemos nos calar. Negros, favelados, o que for. Não devemos nos calar nunca." 

Azul e rosa

Nesta quinta-feira, 3, um vídeo em que Damares anuncia que meninos devem vestir azul e meninas, rosa, repercutiu nas redes sociais, virou meme - termo usado para imagem que se espalha rapidamente na internet - e provocou reação até do casal de apresentadores de TV Angélica e Luciano Huck

Com a repercussão, a ministra reagiu. "Fiz uma metáfora contra a ideologia de gênero, mas meninos e meninas podem vestir azul, rosa, colorido, enfim, da forma que se sentirem melhor", disse ao Estado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.