Wilson Dias/ AGÊNCIA BRASIL
Wilson Dias/ AGÊNCIA BRASIL

Damares se diz constrangida e deixa loja após ser questionada por vendedor

Ministra vestia azul e teria sido indagada sobre cor de sua roupa

Redação, O Estado de S.Paulo

04 Janeiro 2019 | 21h59

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, deixou uma loja em um shopping de Brasília depois de se envolver em uma discussão com um vendedor. Thiego Amorim publicou nesta quinta-feira, 3, um vídeo em sua conta pessoal no Instagram em que mostra Damares saindo do estabelecimento após se dizer constrangida. 

A ministra vestia roupa azul e, segundo o jornal O Globo, teria sido questionada por Amorim sobre por que estava usando aquela cor. "Você é quem constrangeu, amor", disse Amorim no vídeo publicado no Instagram, enquanto Damares deixava a loja. Depois, na mesma rede social, Amorim declarou: "Não devemos nos calar. Negros, favelados, o que for. Não devemos nos calar nunca." 

Azul e rosa

Nesta quinta-feira, 3, um vídeo em que Damares anuncia que meninos devem vestir azul e meninas, rosa, repercutiu nas redes sociais, virou meme - termo usado para imagem que se espalha rapidamente na internet - e provocou reação até do casal de apresentadores de TV Angélica e Luciano Huck

Com a repercussão, a ministra reagiu. "Fiz uma metáfora contra a ideologia de gênero, mas meninos e meninas podem vestir azul, rosa, colorido, enfim, da forma que se sentirem melhor", disse ao Estado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.