De cada 4 vítimas, 2 pedestres

Das quatro pessoas que morrem, em média, todos os dias no trânsito da cidade de São Paulo, duas são vítimas de atropelamento. Foi o caso de Luciano Romão, de 27 anos, vítima de um acidente na noite de 5 de julho. Voltava a pé para casa com a mulher, Vanessa, de 22 anos, no bairro do Campo Limpo, zona sul de São Paulo, quando um Voyage passou no sinal vermelho e arremessou os dois longe. O motorista do veículo, de 19 anos, que não tem carteira de habilitação, fugiu sem prestar socorro e só se apresentou à polícia quase um mês depois. Dois amigos que estavam no Voyage contaram na delegacia que voltavam de uma festa, alcoolizados, a cerca de 120 quilômetros por hora. "Quando ele se apresentou na delegacia para assumir o acidente, o delegado não estava", diz o irmão da vítima, Thiago Romão, de 21 anos. "E o Instituto Médico-Legal até hoje não concluiu a perícia, por causa do acidente com o avião da TAM. O cara está livre por aí, impune." Thiago, que trabalhava na secretaria de uma empresa para ajudar a mãe, teve de pedir demissão. "Desde que meu irmão morreu, fiquei por aqui para ajudá-la, dar um apoio", diz.

Rodrigo Brancatelli, O Estadao de S.Paulo

07 Setembro 2019 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.