Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

De Evita aos punks, um dia eclético na passarela

Virzi, Cantão e Têca apresentaram coleções voltadas para o conforto; TNG fechou a noite com atores globais

Clarissa Thomé, RIO, O Estadao de S.Paulo

11 de janeiro de 2008 | 00h00

Inspirado em Eva Perón e nos anos 40 e 50, Luciano Canale, da Sta. Ephigênia, fez um belo desfile na manhã de ontem no Jockey Club Brasileiro, na Gávea, zona sul do Rio. O inverno de Canale terá saias ora armadas ora ajustadas, além de pantalonas. O estilista usou tafetá, lã fria, organza, sedas e jérsei - em vestidos franzidos, com belo caimento. As cores: branco, preto, bege e até estampa de oncinha. A apresentação foi a mais empolgante de ontem. O clima de "Hollywood Porteño" - como o desfile foi batizado - foi realçado pela trilha de tangos. As moças calçavam sandálias de salto afunilado e plataforma, com cristais nas fivelas. O primeiro desfile da tarde começou com 50 minutos de atraso, sem pressa, bem no tempo dos surfistas que inspiraram a estilista Marcela Virzi, da grife que leva seu sobrenome. Do esporte, a estilista quis aproveitar o conforto - usou tecidos gostosos de vestir. Muito cetim, palha de seda e algodão para fazer peças soltinhas, "como se a garota pegasse emprestado do namorado", explicou. Bordados de pedraria em saias, vestidos e golas deram um tom sofisticado. Um emblema que mistura flores e geometrias lembrou rituais dos primeiros surfistas polinésios. A Coven foi buscar inspiração no universo punk - o preto serviu de base para vermelho, violeta, rosa, verde, cinza e xadrez. Havia muitos vestidos, alguns com amarrações, cordas e trançados que criaram volume de gosto duvidoso. A Cantão fez moda para quem gosta de ler e lançou campanha de incentivo à leitura. As moças que gostam de ler usarão vestidos mini ou longos, soltinhos. Para ficar à vontade, sarouels (calças com ganchos bem baixos). As estampas têm anotações e desenhos, como em agendas e blocos de notas da marca Moleskines. A estilista potiguar Helô Rocha, da Têca, criou vestidos, blusas e shorts com silhuetas de pijaminhas e uniformes escolares, com babados e laçarotes na medida certa. Rosa clarinho e cores primárias (azul, vermelho, amarelo) entraram no mix de estampas. Na Drosófila, a proposta era misturar, misturar, misturar. Estampas de flores e xadrez, franjas em degradê e bordados mil desfilaram na passarela da marca, que se guiou pela idéia da alquimia. A noite foi fechada pela sempre aguardada TNG. Depois de Daniella Cicarelli, Raica Oliveira, Naomi Campbell e a miss Natália Guimarães, a marca este ano lançou mão do "casal namoradinho do Brasil" Taís Araújo e Lázaro Ramos como suas estrelas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.