Debate Estadão/Gazeta reúne candidatos de SP

Luís Fernando Bovo, O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2010 | 00h00

 

 

 

 

A TV Gazeta e o Estado realizam hoje, a partir das 23 horas, debate entre os seis candidatos que disputam o governo de São Paulo. Participarão do debate Estadão/Gazeta candidatos Geraldo Alckmin (PSDB), Aloizio Mercadante (PT), Celso Russomanno (PP), Paulo Skaf (PSB), Fábio Feldmann (PV) e Paulo Bufalo (PSOL).

 

        

Ilustrações: Baptistão 

 

O debate será transmitido ao vivo pela TV Gazeta. Na internet, ele poderá ser assistido no estadão.com.br. No portal do Estado, o jornalista José Roberto de Toledo vai analisar o encontro, ao vivo, nos intervalos. As rádios Eldorado e Gazeta também vão transmitir o evento.

O encontro será mediado pela apresentadora Maria Lydia Flandoli e contará com a participação de outros quatro jornalistas: Paulo Markun (comentarista da TV Gazeta), Silvia Corrêa (chefe de redação da emissora), Celso Ming (colunista de economia do Estado), e Luiz Fernando Rila (editor executivo do jornal).

A posição dos candidatos no estúdio e a ordem em que eles vão responder à primeira pergunta, que terá natureza temática e será a mesma para todos os participantes, foram definidas por sorteio, no dia 12 de julho.

Os candidatos serão divididos em duas bancadas. O primeiro lugar à direita da mediadora será ocupado por Alckmin. Ao lado dele, sentarão Bufalo e, em seguida, Skaf. Do lado esquerdo de Maria Lydia, o primeiro posto será de Russomanno. Virão a seguir Mercadante e Feldmann.

O debate prevê cinco blocos, sendo que em dois deles os candidatos farão perguntas aos outros concorrentes. Em um deles, as perguntas serão feitas pelos jornalistas.

Aquecimento

Ontem, como aquecimento para o debate, os coordenadores das campanhas do PSDB, Sidney Beraldo, e do PT, Emídio de Souza, participaram do programa "Política às 5", transmitido ao vivo pela TV Estadão. Ambos elogiaram a iniciativa da TV Gazeta e do Estado e disseram estar animados com o encontro.

"O eleitorado de São Paulo merece um debate de alto nível. De propostas, de ideias, de balanço, para que ele possa escolher melhor quem vai representá-lo", disse Emídio. "O debate entre os candidatos é um momento em que tem um ganha-ganha: ganha o candidato, ganha a população", afirmou Beraldo.

Os coordenadores avaliaram, no entanto, que a campanha para o governo paulista ainda não embalou, mas a expectativa é que, a partir de agora, os eleitores tomem conhecimento da disputa. "Ela decola depois da presidencial. O início da temporada de debates vai ajudar nisso", afirmou Emídio. Beraldo acredita que a campanha vai embalar com o início do horário eleitoral. "Quando muda o horário da novela é que o eleitor percebe a campanha para o governo, para o Senado, para deputados."

Emídio disse que a campanha do PT espera que o debate ajude o candidato Aloizio Mercadante a crescer nas pesquisas e forçar um segundo turno. Pesquisas mostram que Geraldo Alckmin (PSDB) venceria no primeiro turno, se a eleição fosse hoje. "O PT cresce na reta final. Nossa campanha tem buscado pedir uma oportunidade para governar São Paulo", disse o coordenador.

Beraldo, por sua vez, acredita na consolidação do candidato tucano. Ele descarta o clima de "já ganhou" entre os militantes. "Temos uma boa aliança, o que nos dá um bom tempo de televisão, mais de 400 prefeitos, 3.300 vereadores, quase 1.000 candidatos a deputados federal e estadual. A motivação dessa infantaria e a boa utilização deste tempo de televisão vão nos ajudar."

 

 

 

AS REGRAS

 

Primeiro bloco

Todos os candidatos responderão a uma pergunta temática. O tempo de resposta será de 2 minutos

 

Segundo e quarto blocos

Os candidatos respondem a pergunta de outro candidato. Serão 30 segundos para pergunta, 1 minuto e 30 segundos para resposta, 1 minuto de réplica e 30 segundos de tréplica

 

Terceiro bloco

Os candidatos terão de responder a uma pergunta relativa a um dos temas previamente informados, que serão feitas por jornalistas da Gazeta e do Estado. O tema será sorteado. Serão 30 segundos para pergunta, 1 minuto e 30 segundos para resposta, 30 segundos de réplica do jornalista e 1 minuto e 30 segundos de tréplica

 

Quinto bloco

Cada candidato terá dois minutos para as considerações finais

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.