Debate promovido pelo JT discute urbanismo em São Paulo

Urbanismo e ocupação do solo são os temas do quarto debate da série ?Repensando São Paulo?, que vem sendo realizada pelo Jornal da Tarde há quatro semanas. O encontro, nesta segunda-feira, 18, das 9 horas às 12 horas, conta com a presença do secretário municipal de Planejamento, Francisco Vidal Luna e de Orlando de Almeida, secretário municipal da Habitação. O evento acontece no auditório do Grupo Estado, no Limão, zona Norte de São Paulo.Serão abordados assuntos como recuperação da paisagem urbana e identidade da metrópole, diversidade cultural e socioeconômica. Na cidade de São Paulo, o déficit habitacional é de 850 mil moradias e mais de 1,2 milhão de pessoas vivem em loteamentos clandestinos ou irregulares. E desde janeiro de 2005, a prefeitura de São Paulo vem paralisando os empreendimentos habitacionais de interesse social na cidade. Recentemente, o prefeito Gilberto Kassab e o governador Cláudio Lembo assinaram convênios, no valor de R$ 1 bilhão, para obras nas área de habitação, transporte, cultura, saúde e segurança pública. Em habitação, a iniciativa irá beneficiar a cidade com a construção de moradias.Outros debatesNa terceira edição do debate, em 13 de setembro, o tema discutido foi educação. Durante o evento, o secretário de educação Alexandre Schneider ressaltou que as 72 salas de aulas de São Paulo - instaladas em contêineres anexos às escolas de alvenaria - abrigarão alunos somente até o final deste ano. Ele também afirmou que as sete escolas de lata que ainda estão em funcionamento deverão ser desativadas até o final de setembro. Na segunda edição do debate, no dia 6 de setembro, o tema foi transportes e o destaque foi a presença do secretário municipal de Transportes de São Paulo, Frederico Bussinger comentou sobre a obra do Expresso Tiradentes, o antigo Fura-Fila, e disse que o corredor, quando pronto, vai reduzir a viagem pela metade.A primeira edição foi realizada no dia 30 de agosto e contou com a presença do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que garantiu que acabaria com as escolas de lata em setembro e confirmou um aumento na tarifa dos ônibus. Pelo menos duzentas pessoas estiveram presentes nos eventos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.