Décimo acusado de pedofilia em Itabuna (BA) é preso

A Polícia Civil de Itabuna, no sul da Bahia, prendeu, na noite de quinta-feira, o décimo dos onze acusado de pedofilia que tiveram prisão preventiva decretada pelo juiz da 1ª Vara Crime, Luiz Bezerra.Conhecido como Carlinhos Cotó - por causa de uma amputação no braço esquerdo -, o acusado é dono de um bar e teria confessado o relacionamento com meninas de 9 a 13 anos, segundo o delegado titular da 6ª Coordenadoria Regional de Polícia, Nélis Araújo, que não quis informar o nome completo de Carlos antes do interrogatório oficial.Até a noite de quinta-feira, a titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), Lisdeile Nobre, havia interrogado seis dos nove acusados presos na terça-feira.De acordo com ela, até agora dois confessaram ter praticado pedofilia - pelo qual são investigados pelo Ministério Público Estadual e pela Deam há mais de um ano. Entre os que admitiram ter cometido crime está o professor de matemática da Universidade Estadual Santa Cruz (Uesc), Ricardo Martin Zacarias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.