Decretada prisão de acusados de matar adolescente em São Gonçalo

Três skinheads são suspeitos de torturar e matar estudante de 14 anos na madrugada de segunda

Clarissa Thomé, de O Estado de S. Paulo

23 de junho de 2010 | 19h21

RIO - A Justiça decretou nesta quarta-feira, 23, a prisão temporária dos três jovens suspeitos de sequestrar, torturar e matar o estudante Alexandre Thomé Ivo Rojão, de 14 anos. O corpo do adolescente foi encontrado no bairro Califórnia, em São Gonçalo, na madrugada de segunda-feira, com lesões no crânio, que podem ter sido causadas com pedras e barras de ferro. Ele foi enforcado.

 

Ligações feitas para o Disque-Denúncia informaram a placa de um Corsa branco, que estava no local em que foi encontrado o corpo no dia do crime. Pelo carro, os policiais chegaram ao grupo de amigos Eric Boa Hora Bedruim, Alan Siqueira Freitas e André Luiz Cruz Souza, todos de 23 anos.

 

Segundo informações da polícia, o trio esteve num churrasco para assistir ao jogo do Brasil, no domingo, do qual Alexandre também participou. O adolescente e amigos se envolveram numa briga e estiveram na delegacia de São Gonçalo para registrar queixa. Os amigos voltara para a festa; Alexandre foi para o ponto de ônibus. Foi encontrado morto na segunda-feira.

 

O delegado Geraldo Assed, que investiga o assassinato, suspeita que os três sejam skinheads e tenham praticado o crime por intolerância sexual. A pena prevista é de 12 a 30 anos de detenção

Tudo o que sabemos sobre:
Rioviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.