Decretada prisão de lutador que agrediu acidentado

O lutador de caratê Mário Sérgio do Lago Amos Neto, acusado de agredir violentamente duas pessoas durante um acidente de trânsito, no dia 21 de outubro, teve a prisão temporária decretada no sábado pela Justiça de Piedade, na região de Sorocaba. Ele está foragido e até a tarde deste domingo não tinha sido preso.Conhecido como "Netão", o lutador é acusado de ter provocado um acidente de trânsito e ainda espancado o motorista do outro veículo, Manoel Soares, que estava preso nas ferragens. "Netão" usou o punho para quebrar o vidro do carro. Agrediu ainda, segundo a acusação, o comprador Fernando Rodrigo Monteleoni de Moraes, que parou para socorrer a vítima. Moraes, que sofreu traumatismo craniano, passou por duas cirurgias e desde o dia do acidente está internado em um hospital de São Roque. A prisão, pelo prazo de 30 dias, foi decretada pelo juiz da 1ª Vara Criminal de Piedade, Alexandre Dartagnan de Mello Guerra. "Netão" responde a inquérito por lesões corporais de natureza grave. As agressões não foram o único motivo do pedido de prisão, feito pelo delegado José Chaves de Mello. Durante uma busca na chácara do acusado, na semana passada, a polícia apreendeu droga e munição de uso restrito. Ele foi indiciado em inquérito também por tráfico de entorpecentes e posse ilegal de munição. A polícia suspeita de que ele seja fornecedor de drogas para freqüentadores de festas que realiza na propriedade. Também há denúncias de que ele vendia armas a compradores que as testavam na própria chácara. Assim que a prisão foi decretada, um advogado de "Netão" informou o delegado que ele se apresentaria na manhã deste domingo, mas isso não ocorreu. Policiais o procuraram na residência e em casa de parentes. O acusado não foi encontrado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.