Decretada prisão de PM envolvido com pedofilia

A Justiça paranaense decretou no final da tarde a prisão temporária, por 30 dias, do soldado Rodrigo Feijó da Costa, de 24 anos, acusado de envolvimento com a exploração de pornografia infantil. Ele é o proprietário do computador encontrado na casa do ex-garçom Maycon Franco Sad de Souza, que continha fotos de crianças em poses sensuais ou tendo relações sexuais entre si e com adultos. O soldado e o ex-garçom moraram juntos no ano passado.O delegado Guaraci Juarez de Abreu, da Delegacia de Crimes contra a Administração Pública, em Curitiba, cancelou a acareação que faria entre ele Souza. O ex-garçom e seu companheiro Oclair Correia Gonçalves, de 23 anos, estão presos desde ontem.Como o policial negou qualquer conhecimento sobre o conteúdo do computador em depoimento prestado hoje de manhã e a Justiça não tinha decretado ainda a prisão, o delegado planejava a acareação para fundamentar ainda mais seu pedido. "Agora vamos trabalhar com mais calma", disse o delegado, após o parecer positivo da Justiça. Costa ficará preso no Batalhão de Guarda. Nos equipamentos e no apartamento de Souza foram encontradas cerca de 28 mil fotos e clipes pornográficos. A polícia investiga agora para quem elas eram vendidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.