Déda diz que Lula fez bem ao abrir ´diálogo com a nação´

O governador eleito de Sergipe, Marcelo Déda (PT), disse na tarde desta quarta-feira, ao chegar ao Palácio do Planalto, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez o que precisava ser feito para abrir "um diálogo com a nação". "O presidente teve uma postura de estadista ao abrir o diálogo com toda a nação e lançar uma agenda para o País. Agora é preciso esperar a resposta de todos aqueles que têm compromisso com o desenvolvimento do País", afirmou.Déda defendeu ainda o projeto de reabertura da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). "Nossa primeira luta é para que a Sudene saia do papel e que possamos iniciar nossos mandatos com ela funcionando", disse.Sobre as mudanças no seu partido, Déda afirmou que ainda é cedo para discutir nomes para a próxima presidência da legenda, mas que existem novos interlocutores dentro do partido e isso deve ser levado em conta. "Não queremos suprimir ninguém. Queremos um partido novo. Queremos um diálogo com São Paulo e Rio Grande do Sul, mas levando em conta novos sotaques", afirmou.Disputa econômica Déda também comentou a disputa que estaria havendo dentro do governo entre os grupos que defendem a manutenção do superávit primário e o controle rígido da inflação e os que preferem uma flexibilização das metas. "Todo debate é bom. Mas o presidente da República é Luiz Inácio Lula da Silva. Os ministros tem o dever de colaborar, mas quem decide é o presidente e ele já afirmou que vai preservar a responsabilidade fiscal", disse. "O presidente deixa claro que a estabilidade não é um fim em si próprio, mas deve ser vinculado ao crescimento com distribuição de renda. Esse debate que troca inflação por crescimento foi superado", concluiu o governador eleito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.