AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Defensoria pedirá indenização por jovens mortos no Rio

A Defensoria Pública do Estado do Rio pedirá na Justiça indenização por danos materiais e morais em favor das famílias de Luciano Custódio Sales, de 24 anos, e Charles Machado da Silva, de 16, mortos durante uma operação da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil no Morro da Providência, área central da cidade, no último dia 27.Cinco agentes são acusados de terem executado os rapazes. A defensora das famílias, Carla do Amaral, também quer a prisão temporária dos policiais. "As fotos estão aí para todo mundo ver. Vários casos desse tipo acontecem, mas a diferença é que esse foi fotografado. Não há dúvidas de que houve execução", afirmou a defensora, acrescentando que o incidente pode ter tido outras testemunhas além da que já prestou depoimento.Para a promotora Dora Beatriz, a prisão dos policiais ainda é prematura. "Nos faltam elementos para pedir a prisão de quem quer que seja. Ainda não recebemos o inquérito policial e as provas técnicas, que serão fundamentais", comentou. Ela viu algumas contradições no depoimento da testemunha-chave do inquérito, uma moradora que afirma ter visto a execução. Dora afirmou ainda que as fotografias publicadas pelo jornal não são determinantes, já que há um espaço de tempo indeterminado entre as fotos em que não se sabe o que aconteceu.

Agencia Estado,

05 de outubro de 2004 | 20h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.