MARCOS ARCOVERDE/ESTADÃO
MARCOS ARCOVERDE/ESTADÃO

Defesa Civil avalia risco de desabamento de prédio do Museu Nacional

Bombeiros informaram que uma pequena parte do acervo foi retirada antes de ser atingida pelo fogo

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

02 Setembro 2018 | 23h14

RIO - O diretor do Museu Nacional, Alex Kellner, e outros integrantes das direções do museu e da Universidade Federal do Rio de Janeiro  (UFRJ) acompanhavam na noite deste domingo, 2, o incêndio que atinge o prédio, na Quinta da Boa Vista, na zona norte do Rio. Eles auxiliam os bombeiros informando a distribuição de cômodos e os acessos do imóvel. Nenhum deles havia conversado com a imprensa até as 23 horas.

O incêndio continuava e os bombeiros tentavam evitar que uma área conhecida como anexo fosse atingida. Até então, esse trecho estava intacto. O prédio principal, ao contrário, foi praticamente todo destruído. Uma equipe da Defesa Civil avalia o risco de desabamento do prédio. 

Uma parte do telhado desabou depois que madeiras de sustentação se romperam. Oficialmente, no entanto, não havia manifestação de nenhuma autoridade sobre o estado do museu e o risco de desabamento.

Dezenas de funcionários do museu acompanhavam do portão da Quinta da Boa Vista o combate ao fogo. Bombeiros que atuampara apagar as chamas informaram que uma pequena parte do acervo foi retirada antes de ser atingida pelo fogo. Não foi dito quais são essas peças bem nem para onde elas foram transportadas.

Também às 23h, agentes da Polícia Federal chegaram ao museu, mas não informaram com qual objetivo.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.