Rafael Beling/Prefeitura do Rio do Sul
Rafael Beling/Prefeitura do Rio do Sul

Defesa Civil confirma terceira morte por causa de chuvas em SC

Homem tentou atravessar ponte sobre Rio Argentina, foi arrastado pela correnteza e morreu afogado; 58 cidades foram afetadas

Aline Torres, Especial para o Estado

20 Outubro 2015 | 11h22

FLORIANÓPOLIS - A Defesa Civil confirmou a terceira morte relacionada às chuvas em Santa Catarina. Na noite do sábado, 17, José Ademir Moreira, de 34 anos, tentava atravessar a ponte do Rio Argentina, em Três Barras, no norte do Estado, que já estava parcialmente submersa, quando foi arrastado pela correnteza e morreu afogado. 

As chuvas que afetam Santa Catarina há três semanas atingiram 58 cidades, afastaram quase 1.600 pessoas de suas casas e prejudicaram 8.524 catarinenses. Em Papanduva e Lebon Régis foram decretadas situações de emergência - os municípios aguardam verba estadual para as reconstruções.

As outras vítimas fatais foram um agricultor da Fazenda Rio dos Patos, em Lebon Régis, que morreu no dia 8 atingido por um raio, e um jovem de 18 anos eletrocutado ao pisar em fios de alta tensão que se desprenderam do poste por causa da ventania em Balneário Piçarras, no litoral norte, no dia 16.

Além do rio em Três Barras, outros sete estão próximos de transbordar. Os casos mais graves foram registrados em três municípios do Alto Vale do Itajaí: Taió, Laurentino e Rio do Sul. Nestes locais, os níveis dos rios se aproximam dos nove metros e são monitorados diariamente pela Defesa Civil.

De acordo com a central meteorológica de Santa Catarina a Epagri/Ciram, as chuvas poderão diminuir na sexta-feira, 23, mas até lá a previsão é de uma nova frente fria vinda da Patagônia, que trará temporais, quedas de granizos e vendavais para todas as regiões do Estado, principalmente, na Grande Florianópolis.

Mais conteúdo sobre:
Chuvas Santa Catarina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.