Defesa Civil do Rio Grande do Sul avalia prejuízos em Gramado e Canela

Ventos chegaram a 124 km/h durante temporal; 200 casas foram afetadas e 11 ficaram feridos

Solange Spigliatti, da Central de Notícias

22 de julho de 2010 | 14h04

 

SÃO PAULO - A Defesa Civil do Rio Grande do Sul está avaliando a dimensão dos prejuízos em Gramado e Canela, na região serrana do Estado, após a passagem de um temporal e um vendaval com características de tornado na noite desta quarta-feira, 21.

 

Veja também:

mais imagens Galeria de fotos das cidades atingidas

 

De acordo com o subchefe da Defesa Civil, major Aurivan Chiocheta, na manhã de hoje o governo do Estado já se reuniu com as prefeituras das duas cidades, para planejar as ações de enfrentamento, principalmente visando à recuperação dos estragos. Já foram enviados para a região lonas, cobertores, colchões, cestas básicas e telhas.

 

Em decorrência deste possível tornado, que durou cerca de um minuto com ventos de 124 km/h, 200 casas foram afetadas, 11 pessoas tiveram ferimentos leves e 10 desabrigados já se encontram em abrigo público.

 

Alerta

 

As 10 regionais da Defesa Civil do Estado estão em alerta máximo para o risco de desastres naturais. De acordo com o subchefe da Defesa Civil, major Aurivan Chiocheta, um alerta meteorológico já foi enviado para todo o Estado, orientando a população que vive em áreas comprometidas. O Centro de Meteorologia Aplicada prevê ciclones na costa e chuva.

 

As chuvas fazem parte do fenômeno "vórtice ciclônico", que intensifica as correntes de ar, sobem até as camadas mais altas da atmosfera, e aumentam a quantidade de água dentro das nuvens. Deslizamentos de terra podem ocorrer em decorrência do solo encharcado. A Defesa Civil já está monitorando parte da região sul, onde o rio Uruguai está elevando o seu nível com intensidade.

Tudo o que sabemos sobre:
GramadoCanelaSul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.