Defesa Civil interdita 11 apartamentos em prédio atingido por incêndio no Rio

Edifício, na Tijuca, não teve estrutura comprometida, mas deverá passar por obras

Tiago Rogero, estadão.com.br

25 de maio de 2011 | 09h26

RIO - Técnicos da Defesa Civil interditaram, por tempo indeterminado, 11 apartamentos do prédio que pegou fogo na terça-feira na rua Haddock Lobo, na Tijuca, zona norte do Rio. Segundo os engenheiros, o incêndio não comprometeu a estrutura, mas serão necessárias obras nas partes hidráulica e elétrica de todos os apartamentos da coluna 4 (do 104 ao 114, já que o edifício conta com 11 andares).

As chamas tiveram início às 16h40 e só foram totalmente controladas por volta de 20h. Segundo os bombeiros, o prédio foi evacuado e ninguém sofreu queimaduras. Ao todo, 18 pessoas precisaram de atendimento médico dos bombeiros ou do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Alguns moradores ficaram intoxicados e outros tiveram crise nervosa. Todos foram liberados ainda ontem. Entre as vítimas, estavam uma mulher e seus dois bebês, gêmeos de dois meses.

Cerca de 80 bombeiros de quatro batalhões participaram dos trabalhos. Os militares ainda não sabem o que teria começado o incêndio, mas existe a suspeita de que uma televisão tenha explodido em um apartamento do 8º andar.

Segundo a Defesa Civil, o pátio do andar térreo também ficará isolado, pois pedaços de vidro ainda podem cair sobre o local. Depois que as obras de recuperação terminarem, os técnicos "retornarão ao local para nova avaliação e liberação dos apartamentos". Ainda de acordo com a Defesa Civil, apesar da interdição, os moradores poderão entrar nos apartamentos para retirar seus pertences.

 

Atualizada às 12h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.