Defesa Civil pede a demolição das casas atingidas

O governo estadual de Minas divulgou nota ontem em que afirma que as novas casas prometidas aos desabrigados pelo terremoto da madrugada do último domingo "serão construídas em terreno que deve ser cedido pela prefeitura e não apresente riscos". A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) orientou a Prefeitura de Itacarambi a demolir as casas atingidas na localidade de Caraíbas. O objetivo, segundo a Cedec, é prevenir a reocupação irregular das residências no povoado, o mais afetado pelo tremor. Praticamente todas as 76 residências foram condenadas pelos bombeiros. Antes da demolição, a orientação é pela retirada do material (portas, janelas, telhas) que possa ser reaproveitado. De acordo com a prefeitura, o governo teria se comprometido a liberar até R$ 18 mil para cada residência, com pelo menos dois quartos, copa, cozinha e banheiro. Ontem, a Defesa Civil Estadual desmobilizou seus homens na cidade e repassou o comando da operação para o órgão municipal - que ficaria a cargo de distribuir uma cartilha sobre como se portar em caso de tremor de terra para a comunidade de Vargem Grande. Segundo o governo mineiro, a assistência aos desabrigados será mantida até que as casas sejam reconstruídas. Um levantamento de áreas para locação de moradias está sendo feito pela Companhia de Habitação (Cohab). Anteontem, o prefeito José Ferreira de Paula (DEM) sugeriu uma fazenda de 620 hectares da qual possui participação, avaliada por ele em R$ 2 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.