Defesa Civil vistoria casas; buscas seguem na cratera do Metrô

As equipes da Defesa Civil devem voltar a vistoriar os imóveis afetados pelo acidente na futura Estação Pinheiros do Metrô, mas ainda não há confirmação para que a vistoria seja feita nesta terça-feira. De um total de 69 vistorias realizadas logo após o desabamento na obra, 55 imóveis haviam sido interditados, dos quais 13 foram condenados e três deles já foram demolidos. Dos imóveis interditados, apenas 14 foram liberados aos donos.Durante a madrugada desta terça-feira, duas residências da Rua Capri foram demolidas, segundo nota divulgada pelo Consórcio Via amarela, empresa responsável pelas obras. Os imóveis, nos números 87 e 93 daquela rua, não apresentavam condições técnicas de recuperação após o acidente ocorrido na obra do Metrô.A necessidade da demolição foi constatada em inspeção realizada por técnicos da Prefeitura e acatada pelo Consórcio. A Rua Capri continua interditada, pois não oferece condições de habitabilidade para seus moradores - os serviços públicos de água, luz, esgoto e telefone continuam interrompidos. As famílias que residiam no local prosseguem hospedadas em hotéis do bairro de Pinheiros, com despesas pagas pelo Consórcio.BuscasNa manhã desta terça-feira, as equipes do Corpo de Bombeiros continuam em busca de Cícero Augustino da Silva, de 58 anos, que pode estar entre as vítimas do acidente do último dia 12 de janeiro, segundo informações da Rádio Eldorado. Apesar das buscas, os bombeiros esperam a confirmação da Polícia Civil, que investiga o desaparecimento de Cícero, para que seja confirmado que ele realmente passou pelo local do acidente.Os bombeiros contam com a ajuda das duas cadelas farejadoras, além de duas escavadeiras, que são usadas na remoção do entulho e da terra que cobre um dos túneis da estação. A retirada do entulho será feita até que se chegue à entrada do túnel, numa profundidade de cerca de 50 metros.Esta matéria foi alterada às 12h52 para atualização de informações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.