Defesa diz que não há provas, apenas ilações

O advogado de Leonardo Bandarra, Cezar Bitencourt, afirmou que a denúncia do Ministério Público Federal traz apenas ilações e disse não haver provas contra seu cliente. "A denúncia baseia-se em constatação fantasiosa e na versão do delator, que também é investigado", argumentou. "Estão destruindo a imagem de uma autoridade com serviços prestados baseado em ilações."

Felipe Recondo, O Estado de S.Paulo

18 Novembro 2010 | 00h00

Bitencourt disse ainda que os depoimentos prestados por Durval Barbosa, delator do esquema, não citam Bandarra diretamente. "O Durval teria dito que quem lhe pediu dinheiro foi a Deborah Guerner", afirmou.

O advogado disse ainda que as condutas tidas por suspeitas pelo MP, como o fato de tirar o capacete dentro da casa, não provam qualquer irregularidade. E afirmou que o fato de seu cliente conversar ao pé do ouvido com Deborah Guerner nas reuniões na casa da promotora "é da intimidade deles". O advogado de Guerner não foi localizado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.