Delegacia de Crimes Financeiros já tem novo chefe

Fernando Duran Poch, tido na própria instituição como um dos quadros mais qualificados da Polícia Federal, será o novo titular da Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros da Superintendência de São Paulo, em substituição ao delegado Sílvio Crote, afastado esta semana. Responsável pelo escritório da Interpol no Brasil,freqüentemente requisitado para missões federais de combate ao crime organizado, Duran integrará a equipe de elite que o governo federal está montando em São Paulo, para debelar a crise de credibilidade instalada na corporação no Estado. A limpeza no alto escalão da Superintendência da PF paulista foi exigida pelo governo depois que vários delegados, nomeados pelo superintendente, Francisco Baltazar da Silva, foram apanhados em operações de combate ao crime organizado. Três deles foram presos e pelo menos nove estão sendo investigados por suspeita de envolvimento com atividades criminosas. Os substitutos estão sendo escolhidos a dedo pela cúpula da PF e submetidos ao crivo do Ministério da Justiça, após completa varredura na vida pregressa de cada um pelos órgãos de inteligência do governo.

Agencia Estado,

08 de julho de 2004 | 20h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.