Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Delegada é presa em MG acusada de extorsão

A delegada de Polícia Civil, Iracema Marteleto RuganiCamargos, de 35 anos, foi flagrada nesta segunda-feira, por policiais daCorregedoria-Geral cometendo crime de extorsão contra um comerciantena região Leste da capital mineira e foi presa. Hoje ela estavadetida na Delegacia de Operações Especiais (Deoesp), na regiãoCentro-Sul de Belo Horizonte.De acordo com o corregedor-geral da Polícia Civil, Sérgio de Freitas,o comportamento da delegada já vinha sendo observado. Ele lamentou oepisódio, lembrando que ele contraria a prerrogativa de uma autoridadepolicial. A prisão ocorreu depois que o comerciante foi ao órgão denunciar queestava sendo ameaçado pela delegada a pagar uma dívida com umfornecedor da Central de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa).Cerca de dez policiais esperavam Iracema Marteleto quando ela chegouao sacolão do comerciante. Depois de abordada, a delegada ainda tentoufugir em seu carro. Os pneus do veículo, contudo, foram furados a tirose ela acabou se entregando. Em sua bolsa foram encontrados várioscheques e uma carteira da Polícia Civil adulterada. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a Corregedoria iráinvestigar se Iracema Marteleto tem participação em outrasirregularidades. Ela foi afastada do cargo e será aberto um processoadministrativo, que terá prazo de dez dias para conclusão, prorrogáveispor mais dez. Entre as punições administrativas previstas estão asuspensão por 90 dias ou a exoneração do serviço público.

Agencia Estado,

12 de novembro de 2002 | 18h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.